domingo, 3 de janeiro de 2010

O TEMPO PASSA? NÃO PASSA



O tempo passa? Não passa
no abismo do coração.
Lá dentro, perdura a graça
do amor, florindo em canção.

O tempo nos aproxima
cada vez mais, nos reduz
a um só verso e uma rima
de mão e olhos, na luz.

Não há tempo consumido
nem tempo a economizar.
O tempo é todo vestido
de amor e tempo de amar.

O meu tempo e o teu, amada,
transcendem qualquer medida.
Além do amor, não há nada,
amar é o sumo da vida.

São mitos de calendário
tanto o ontem como o agora,
e o teu aniversário
é um nascer toda hora.

E nosso amor, que brotou
do tempo, não tem idade,
pois só quem ama escutou
o apelo da eternidade.

Carlos Drummond de Andrade
do livro: Amar Se Aprende Amando

2 comentários:

Tear de Sentidos disse...

Olá! Oba, só tem gente boa aí ao lado: Quintana, Gibran, Florbela, Clarice...!
Parabéns pelo blogue!
Bj! Paz e Luz!
Tê!

Uma aprendiz disse...

Selecionei dois poemas, do meu blog "Mulher e Cia" que resolveu se "auto" excluir para visitas.

Como ambos retratam bem os meus sentimentos de HOJE,
eu os escolhi para dizer "ATÉ BREVE" à todos vocês:

Vou viajar DE MIM
vou jogar todas as roupas da mala
rasgar papéis
apagar anotações
queimar a agenda
Sofrer.
Sofrer completamente.
Até que passe.


beijos e boa terça pra você.