quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Do fundo do baú

Imagem: internet

Desde muito cedo eu costumava copiar em um caderno (que hoje deve ter uns 25 anos) todas as poesias e textos que me encantavam, principalmente poesias de escritores locais, publicadas no dia de domingo em um jornal da cidade.

Hoje resolvi relembrar esses queridos autores que fizeram parte da minha adolescência e publicar uma dessas poesias.

Espero que apreciem!

 Fascinação
 escrita por João Francisco Gonzales

Há mais poesia em teu olhar sincero
do que nos versos que, pra ti, oferto!
Há muito mais amor, do que eu espero,
na graça pura do teu sorriso aberto!

Sinceramente, amor, não exagero,
tu és vida, és meu destino certo.
Portanto, sinto que bem mais te quero
quando teu peito no meu peito aperto.

Desisto, agora, de fazer meus versos,
se um dia os fiz, já os soltei dispersos,
tu és o sonho que não foi sonhado!

Fazer versos pra ti já não adianta,
diante de ti a musa se levanta!
És o poema personificado! 

3 comentários:

Franck disse...

Que venha outras poesias do fundo do baú...
Bj*

Baltazar Gonzales disse...

Obrigado por publicar esta poesia de meu pai, se quiseres faça uma visita ao blog "Genética Poética".
http://geneticapoetica.blogspot.com/
Abraços, novamente obrigado
Baltazar Gonzales

Plenitude do Ser disse...

É de seu pai? Que interessante!!Eu adoro esta poesia, tanto que guardei a vida inteira...
É um grande prazer lhe conhecer!!! Bem-vindo!